HOT News Portal - шаблон joomla Книги
Destaque
(Fev 05, 2015) Destaque
Não coloque limites em seus sonhos, coloque fé - Vice-presidente do SINDSBOR (Carioca) 
   |   

SINDSBOR e moradores de assentamento se reúnem no Palácio do Governo

Reunião que aconteceu nesta quarta-feira (9) às 10h no gabinete do Governador Confúcio Moura (PMDB), presidia pelo secretário executivo Waldemar Albuquerque, onde teve uma breve apresentação de todos presentes.

 

Recebemos no Gabinete do Governador o Sr. George Telles “Carioca” do SINDSBOR, juntamente como Sr. Edson – Secretário da Associação Porto Cristo e uma Comissão de 11 (onze) pessoas de reassentamento Santa Rita.

Ouvindo todos os envolvidos viajamos na história de vida de cada um deles, pois, pegando uma como modelo a do Sr. Emanuel Pereira da Silva, ouvimos o relato sobre os seus filhos que foram alimentados, cresceram e se casaram do JonaD’arc.

Afirmaram sobre a capacidade produtiva daquela região e reivindicam serem atendidos com terra semelhante.

 

Informaram que lutam na justiça contra a Santo Antônio Energia por uma terra produtiva, observando que, o reassentamento Santa Rita não tem a mesma capacidade produtiva com a capacidade apontada como no caso citado pelo Sr. Emanuel.

Afetados pela hidrelétrica e esperançosos, foram remanejados, acumularam dividas, pois, antes da área rural na que mora eram atendidos como Programa do Governo Federal Luz para Todos e atualmente conforme relato do Sr. José Rosiclei dos Santos, apoiado por toda a comissão, apontam que o custo mensal de energia é na média R$ 150,00 (cento e cinquenta reais), apenas esse fator (Luz para Todos x Energia Normal, causou um infortúnio de endividamentos que os lançou para um déficit na casa de aproximadamente 1.500,00 (mil e quinhentos reais) à 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais).

Esse fator os torna inadimplente, essas pessoas que antes tinham suas vidas pautadas na produção foram atingidas de fato, inseridas hoje no SPC e SERASA, são impedidas de utilizarem os Créditos ofertados pelo Governo diga-se Banco do Povo e PRONAF.

Como produzir se a terra segundo eles e improdutiva? Como resgatar a dignidade se foram expostos a endividamento não previstos anteriormente? A água que os moradores utilizam está contaminada,conforme exames periciais que foram feitos nos órgãos competentes.O local abriga cerca de 180 famílias.

Atualmente o caso tramita na Justiça Comum e esta reunião nos abre os olhos para que estejamos atentos ao caminho a ser seguido em prol dos direitos das pessoas atingidas.

Após a Sr. Waldemar Albuquerque, apontam as realidades segundo informações dos moradores. "Carioca" afirma que levará o caso para Brasília, Ministério da Justiça, Senado Federal e INCRA nacional.

 

Fonte: SINDSBOR